Insatisfação com governo Daniel Guerra começa a virar uma bola de neve
5 (100%) 1 vote

Adesão às manifestações soa como alerta, diante da união de vários movimentos contra a administração municipal

Manifestantes questionam se foi Deus que mandou declarar guerra à Cultura
Foto: Diogo Sallaberry / Agência RBS / Agência RBS

As  manifestações dos últimos dias, tendo a educação infantil, a terceirização do Postão e o Financiarte no topo dos protestos — somados, claro, a diversas outras situações que têm sacudido a cidade no governo Daniel Guerra (PRB) — podem virar uma bola de neve. O que se viu em termos de adesão nesta semana soa como um alerta. 

Se até pouco tempo as críticas vinham com maior ressonância de vereadores, do vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu (sem partido) e do movimento comunitário, agora a insatisfação se espalha entre diversas categorias. Nesta terça-feira, o público presente à sessão da Câmara espelhou isso claramente. Nesta quarta, o plenário estava lotado outra vez.

Em junho, quando ocorreu o primeiro protesto contra seu governo, Guerra fez pouco caso. De lá para cá, a situação ganhou outros contornos: as manifestações cresceram, surgiram pedidos de impeachment, sete integrantes do primeiro escalão deixaram o governo, as polêmicas não cessam e o apoio popular ao governo já não é mais o mesmo.

A vereadora Ana Corso (PT), com longa trajetória política, deu uma declaração significativa. 

— Eu nunca vi um plenário tão lotado como este. Nas galerias, lá no saguão, lá fora e aqui embaixo, esta Casa está lotada. E eu nunca vi uma unificação de vários movimentos, de vários trabalhadores contra um governo. Esta Casa tem sido o desaguadouro de um governo que não dialoga, que não conversa. 

Como será o próximo ano de governo Guerra? É bom estancar logo a onda de descontentamento…

 

Fonte: http://pioneiro.clicrbs.com.br/rs/politica/noticia/2017/11/insatisfacao-com-governo-daniel-guerra-comeca-a-virar-uma-bola-de-neve-10048080.html